segunda-feira, julho 25, 2011


Assombro.

"A vida inteira busquei explicações e deciframentos: Encontrei silêncio e segredo, às vezes o conforto de um ombro, outras vezes dor. No último lapso de um tempo sem limites - embora a gente o queira compor em fragmentos -, abriram-se as águas e entrei onde sempre estivera. Tudo compreendido e absolvido, absorta eu me tornei luz sem sombra: Assombro..."
2

2 Comentários:

Helcio Maia disse...

Será que perguntas e respostas devem estar sempre presentes no banquete da vida? Silêncios e segredos, ambos trazidos pela serenidade, fazem bem, de vez em quando. Segredo não no sentido de ocultar, mas de preservar, guardar, manter consigo.
Assombrar, assombrar-se, sem sombras é salto para a sabedoria.
Linda semana para você.

Angélica Lins disse...

O não dito, às vezes ajuda muito mais.

Beijo Dani