quinta-feira, junho 30, 2011


Porque Continuamos?!

[...] "Vamos, minha filha, você não tem a menor ideia de que porra estamos fazendo aqui. Se dói tanto amar, porque continuamos. Se dá tanta solidão pagar contas e impostos, porque continuamos. Se as relações são feitas também de tanta maldade, por quê? Se arranhamos e beliscamos tanto só pra tocar alguém. Se o corpo dói só porque não aceitamos pedir carinho. Mas é preciso se entregar em casa. Depois se pensa a respeito ou, com muita sorte, o cansaço vence querer entender tudo. [...]
0

quarta-feira, junho 29, 2011


Sabor... Saber... Quem Sabe?!

(...) "A vida é tecida com os fios disponíveis de cada agora. De cada respiro. De cada ação. De cada acontecimento. De cada sabor. É essa tecelã que olha para você neste instante e me olha também. O que ainda não veio, quem sabe? Eu não sei. Sabor é o presente. Saber é quando a gente desembrulha. 
2

terça-feira, junho 28, 2011


Pouca Gente Faz!

"Não é a vida que dificulta as coisas.. as pessoas é que tem muito medo de mudar pra arriscar uma felicidade que não é garantida.Todo mundo tem um trauma, um medo, algo que paralise.. mas transformar isso em espaço pra crescer, pouca gente faz."
3

segunda-feira, junho 27, 2011


O Nosso Amor Será a Coisa Mais Bonitinha do Mundo.

"Quando você vier haverá o encontro da sua busca com a minha espera. E o seu abraço será a moldura do meu corpo. E a minha boca o pretexto para o seu mais demorado beijo. E a gente vai brincar de se desmaterializar dentro da música, de desatar auroras, de escrever poemas de orvalho... E eu vou inventar uma madrugada eterna pra quando você tiver que ir embora no dia seguinte. E você vai inventar um domingo que vai durar pra sempre porque tenho preguiça das segundas-feiras. E a gente vai rir dessa maldade da demora do tempo pra fazer essa brincadeira de desencontro: quase nos deixou descrentes... A gente vai rir dessa maldade porque o nosso amor será a coisa mais bonitinha do mundo."
0

domingo, junho 26, 2011


...Sozinha de Você!

"Um dia desses, papo descontraído, uma colega do trabalho contou uma história que eu achei bem bonita, meu coração garimpeiro atento para descobrir preciosidades entre as outras coisas recolhidas na mina de cada instante. 

Estava na casa do irmão, quando a sobrinha, criança na época, demonstrou tristeza no momento em que a tia comentou que havia chegado a hora de ir embora. 
“Você vai me deixar sozinha?”
“Não, querida, você não vai ficar sozinha, vai ficar com a sua mãe e com o seu pai...”

A menina, numa dessas sábias tiradas amorosas que criança diz sem cerimônia, e adulto, por mais que sinta tão sinceramente, tantas vezes fica encabulado pra dizer, mandou esta:

“Eu sei, mas eu vou ficar sozinha de você!”

Este é um dos poemas mais lindos, eloquentes, instantâneos, que já li sobre a natureza da saudade. Inclusive, de nós mesmos. 
1

sábado, junho 25, 2011


Quero o Feitiço das Palavras!

"Deus disse: Vou ajeitar a você um dom: Vou pertencer você a uma árvore. E pertenceu-me. Escuto o perfume dos rios. Sei que a voz das águas tem sotaque azul. Sei botar cílio nos silêncios. Para encontrar o azul eu uso pássaros. Só não desejo cair em sensatez. Não quero a boa razão das coisas. Quero o feitiço das palavras."
1

sexta-feira, junho 24, 2011


Eu Acredito!

"Eu acredito em rosa. Acredito que rir é o melhor queimador de calorias. Eu acredito em beijar, beijar muito. Eu acredito em ser forte quando tudo parece estar indo mal. Eu acredito que as meninas felizes são as meninas mais bonitas. Acredito que amanhã é outro dia e eu acredito em milagres."
2

quinta-feira, junho 23, 2011


Urgência!

"Hoje me vejo procurando um novo caminho e sei que será longa a estrada. Até encontrar quem perceba que a minha urgência nada mais é do que a urgência de ter calma. Até encontrar quem realmente me veja."
2

quarta-feira, junho 22, 2011


Risos Pela Metade.

"Lá estou eu em mais uma mesa com risos pela metade. Olho pro lado e sinto uma saudade imensa, doída, desesperançada e até cínica. Saudade de alguma coisa ou de alguém, não sei. Talvez de mim, de algum amor verdadeiro que durou um segundo... Meus amigos me adoram. Mas será que eles sabem que se eu estou morrendo de rir agora, mas daqui a pouco vou morrer de chorar? E isso 24 horas. E eu, mais uma vez, olho para o lado morrendo de saudade dessa coisa que eu não sei o que é. Dessa coisa que talvez seja amor. Odeio todos os amores baratos, curtos e não amores que eu inventei só para pular uma semana sem dor. A cada semana sem dor que eu pulo, pareço acumular uma vida de dor. Preciso parar, preciso esperar. Mas a solidão dói e eu sigo inventando personagens. Odeio minha fraqueza em me enganar. Eu invento amor, sim e dói admitir isso. Mas é que não aguento mais não dar um rosto para a minha saudade. É tudo pela metade, ao menos a minha fantasia é por inteiro.. enquanto dura. No final bruto, seco e silencioso é sempre isso mesmo, eu aqui meio querendo chorar, meio querendo mentir sobre a vida até acreditar. E aí eu deito e penso em coisas bonitinhas. E quando vou ver, já dormi."
1

terça-feira, junho 21, 2011


Que seja sempre assim!

"Que seja assim! Tardes que caem para que nasçam as noites. Acordes que terminam para que a pausa prepare o som que virá. A vida e seu movimento tão cheio de sabedoria. Que seja assim! Que seja sempre assim! Esquinas que dobramos com o desejo de alcançar outras esquinas. Depois da chuva, o frescor. Tudo prepara uma forma de depois, como se o agora fosse uma passagem constante que nos conduz com seu cordão invisível. Eu vou. Vou sempre. Não sei não ir. Minha curiosidade me move para dentro de mim. Sou um desconhecido interessante. A cada dia uma nova notícia me entrego. Eu me dou em partes, como se devolvesse o que já sou, àquele que me deu totalmente. Vivo pra desvendar. Esquinas; tardes caídas; manhãs que se levantam com o sol. Ando amando mais. Meus amigos são tantos; meus limites também. Cada vez [...], mais feliz. Eu sou sem medo de errar. Eu desejo a sacralidade de cada dia. Deitar no chão da existência é tão necessário. Eu me levanto mais devolvido, porque há muitas partes de mim esparramadas, caídas pelas esquinas da vida. Recolher-me é obra que faço por Deus. Estou em reformas. Deus o sabe. Ele é que tirou a primeira pedra. Tirou. Não atirou. Deus não sabe atirar. Prefere tirar. Eu deixo. Sou Dele. Quero ser sempre mais. Em partes, pra ser todo. Ele me devolve a cada dia. Eu também. Lição de casa que faço com gosto. Vez ou outra Ele me olha nos olhos e me dita poemas. Fico tão encantado que até esqueço as palavras. Ele manda eu prestar atenção. Digo que não sei. Ele ri de mim. "Poetas são todos iguais" - conclui enquanto mexe no meu cabelo. Eu o vejo de perto, bem de perto. Por vezes sinto o desejo de lhe pedir o impossível, mas aí me falta coragem. Aí peço que me dê só o necessário. Ele me surpreende com medidas que não mereço. Fico mudo, sem saber dizer. Ele me socorre com seu sorriso. E de súbito, as palavras voltam a fazer parte de mim."
1

segunda-feira, junho 20, 2011


A Proposta é Me Namorar Primeiro.

"Neste momento, não tenho nada a dar à ninguém. Tenho uma energia concentrada na mudança que quer que eu saia da zona de conforto e cresça. Isso é muito difícil e solitário, não achem que seja apenas egoísta. Mas estou me dedicando ao processo com uma disciplina que nunca tive. Entendam, eu tenho amor sobrando em mim e poderia fugir do meu processo namorando alguém. Mas a proposta é me namorar primeiro e cuidar do que foi negligenciado por tanto tempo. Um dia eu voltarei pra todo mundo que me queira como companhia, mas agora sou eu quem escolho quem vai participar do meu espaço sagrado de dentro."
5

domingo, junho 19, 2011


A Vida é Mãe!

"Em todas as idas e vindas, obscuramente eu sempre sabia: embora tudo mude, nada muda por que tudo permance aqui dentro, e fala comigo, e me segura no colo quando eu mesma não consigo sustentar. E depois me solta de novo, para que eu volte a andar pelos meus próprios pés. A vida é mãe nem sempre carinhosa, mas tem uma vara de condão especial: o mistério com que embrulha todas as coisas, e algumas deixa invisíveis."
1

sábado, junho 18, 2011


Certezas e Escolha!

"Ela perguntou como é que eu tive certeza de que aquela escolha era a mais acertada. Respondi que nunca tive, que não tenho até agora. Porque tem coisas que a gente, simplesmente, não sabe. Decidi ali na tentativa de fazer o melhor e fui. Com fé. Sim, fé e não certeza. Vontade que desse certo. Ou, de pelo menos, que não fosse motivo para me arrepender para todo o sempre. Em alguns momentos, deu certo. Noutros, me arrependi para todo o sempre. Agora, acho que me conformei e que é assim e pronto, não tem mais volta e tudo bem. Tudo bem, de um jeito ou de outro, que a vida e o tempo consertam as coisas."
0

sexta-feira, junho 17, 2011


Três Pontinhos São o Que Me Matam.

História escrita a lápis, lápis-borracha para tudo ser mais prático. Escrita de qualquer jeito, torta, em linhas invisíveis. Com um início de perder o fôlego, mas com um eterno três pontinhos num final que nem existe. Os três pontinhos são o que me matam, ponto final seria a dureza clara e o fim da história, três pontinhos são o que me matam. 
0

quinta-feira, junho 16, 2011


Na Seqüência Dos Agoras!

“Não sacrifique o dia de hoje pelo de amanhã. Se você se sente infeliz agora, tome alguma providência agora, pois só na sequência dos agoras é que você existe.”
0

quarta-feira, junho 15, 2011


Impulsos...

"Pelo fato da vida ser, relativamente, tão curta e não comportar "reprises", para emendarmos nossos erros, somos forçados a agir, na maior parte das vezes, por impulsos, em especial nos atos que tendem a determinar nosso futuro. Somos como atores convocados a representar uma tragédia (ou comédia), sem ter feito um único ensaio, apenas com uma ligeira e apressada leitura do script. Nunca saberemos, de fato, se a intuição que nos determinou seguir certo sentimento foi correta ou não. Não há tempo para essa verificação. Por isso, precisamos cuidar das nossas emoções com carinho muito especial."

De A insustentável leveza do ser, Milan Kundera
0

Na Minha Pressa eu Crescia...

"Estava permanentemente ocupada em querer e não querer ser o que eu era, não me decidia por qual de mim, toda é que não podia ser; ter nascido era cheio de erros a corrigir. Só tinha tempo de crescer. O que eu fazia para todos os lados, com uma falta de graça que mais parecia o resultado de um erro de cálculo. Na minha pressa eu crescia sem saber pra onde."
0

terça-feira, junho 14, 2011


Tem Gente Que...

"Tem gente que é só passar pela gente que a gente fica contente... Tem gente que sente o que a gente sente e passa isto docemente... Tem gente que vive como a gente vive, tem gente que fala e nos olha na face, tem gente que cala e nos faz olhar... Toda essa gente que convive com a gente, leva da gente o que a gente teme passa a ser gente dentro da gente. Um pedaço da gente em outro alguém..." 
2

segunda-feira, junho 13, 2011


Meu Coração Grávido.

Meu coração estava grávido. Grávido de um coração de vazios. Grávido de um coração oco. Que viveu de quases. Quase amor, quase entrega, quase coragem, quase inteiro, quase ele mesmo. Quase. Meu coração grávido tudo viveu, tudo disse, tudo fez. Agora, não há mais nada. Nada a dizer, a fazer, nada a somar. Meu coração estava grávido de uma história só sua, tentando em vão entrar num roteiro fechado. Grávido e solteiro. Meu coração estava grávido de um amor só meu. Não respirou outro ar, não bebeu de outro leite. Quase morreu à míngua. Mas era de si mesmo que o meu coração estava grávido. Meu coração pariu outro coração de mim mesma e agora está vazio. Mas é um vazio bom. Vazio de outro vazio, meu coração se enche de si. Vazio de prisões, meu coração está cheio de possibilidades. Eu o sinto vazio e quieto. Eu o sinto em paz.
1

domingo, junho 12, 2011


Julgamos Errado a Felicidade!

Se quiséssemos ser apenas felizes, isso não seria difícil. Mas como queremos ficar mais felizes do que os outros, é difícil, porque achamos os outros mais felizes do que realmente são.
2

Feliz Dia Dos Namorados!


"Não acabe com o que não cabe dentro de ti. Divide comigo, porque eu suporto nessa metade de coração que o peito porta, sem peso de senti-lo. Aguento o que você chama de fardo, aquilo que eu chamo de ardor. Cega meus olhos e abre meu coração. Faz com que isso se torne belo, se torne nosso. Me faz um pouco minha. Porque tua, eu já sou demais, você sabe, não sabe?"  

Meu benzinho, meu dengo, meu xelo, meu xameguinho... Parabéns pelo seu desempenho brilhante no desenrolar dos capítulos empolgantes de nossa vida...  Te amo hoje, mais do que ontem e se Deus quiser, amanhã te amarei muito mais...! Neste dia dedicado a todos os namorados do mundo, Desejo um Feliz Dia dos Namorados e Namoridos! 
0

sábado, junho 11, 2011


Permita Que a Alegria Se Aproxime.

"Parece que jamais serás a mesma e que nada mais terá sentido como antes, mas assim como é líquida essa tristeza, essas águas são dinâmicas e fluidas. Então deixa que as coisas se renovem, e que as perdas tenham mais de um sentido, que os vazios te ofereçam mais espaço, pra que a vida te compense com o impossível. E permita que a alegria se aproxime, e que traga mais calor para os teus dias, quando tudo nos parece um desolo, é possível ainda assim, ser poesia. Seja forte, siga em frente, respire fundo, e perceba a importância de se ter braços vazios, pra que se possa ter espaço em si para abraçar o mundo."
0

sexta-feira, junho 10, 2011


Meu Mundo Se Resume!

"Meu mundo se resume a palavras que me perfuram, a canções que me comovem, a paixões que já nem lembro, a perguntas sem respostas, a respostas que não me servem, à constante perseguição do que ainda não sei. Meu mundo se resume ao encontro do que é terra e fogo dentro de mim, onde não me enxergo, mas me sinto."
1

quinta-feira, junho 09, 2011


O Coração tem as Chaves!

“Chega um momento em que a gente se dá conta de que, às vezes, para sermos verdadeiros com nós mesmos, precisamos ter o desprendimento para abençoar as tentativas sem êxito, agradecer pelo o que cada uma nos ensinou, e seguir. De que, às vezes, para se reconstruir, é preciso demolir construções que, por mais atraentes que sejam, não são coerentes com a ideia da nossa vida. A gente se dá conta do quanto somos protegidos quando estamos em harmonia com o nosso coração. De que o nosso coração é essencialmente amoroso,o bordador capaz de tecer as belezas que se manifestam no território das formas. De que, sabedores ou não, é ele que tem as chaves para as portas que dão acesso aos jardins de Deus.”
2

quarta-feira, junho 08, 2011


Muito Além Daquele Sol.

"Quando a gente foi ver o pôr-do-sol na Praia, e a gente ficou abraçado, e a gente se achou brega demais, e a gente morreu de rir, eu senti um daqueles segundos de eternidade que tanto assustam o nosso coração acostumado com a fugacidade segura dos sentimentos superficiais. Eu olhei para você com aquela sua sueter que te deixa com tanta cara de homem e me senti tão ao lado de um homem, que eu tive vontade de ser a melhor mulher do mundo. E eu tive vontade de fazer ginástica, ler, ouvir todas as músicas legais do mundo, cozinhar, arrumar seu quarto, escrever um livro, ser mãe. E aí eu só olhei pra bem longe, muito além daquele Sol, e todo o meu passado se pôs junto com ele. E eu senti a alma clarear enquanto o dia escurecia."
5

terça-feira, junho 07, 2011


É Preciso Dormir...

"Às vezes é preciso dormir, dormir muito. Não pra fugir, mas pra descansar a alma dos sentimentos. Quem nasceu com a sensibilidade exacerbada sabe quão difícil é engolir a vida. Porque tudo, absolutamente tudo devora a gente. Inteira."
2

segunda-feira, junho 06, 2011


E Os Dois Poderão Nunca Ser Perfeitos Juntos…

"Podes não ser o primeiro, o último ou até mesmo o único. Ela amou antes e poderá voltar a amar. Mas se ela te ama agora, que mais importa? Ela não é perfeita - tu também não és, e os dois poderão nunca ser perfeitos juntos… mas se ela te consegue fazer rir, fazer pensar duas vezes e admitir que és humano e que cometes erros, agarra-a e dá-lhe o máximo que conseguires. Ela poderá não pensar em ti a cada segundo do dia, mas dar-te-á uma parte dela que sabe que poderás quebrar - o coração. Por isso, não a magoes, não a mudes, não analises e não esperes mais do que ela poderá dar. Sorri quando ela te fizer feliz, diz-lhe quando ela te puser furioso e sente a falta dela quando ela não estiver."
0

domingo, junho 05, 2011


Ah, Eu Insisto Tanto Nisso!

"Ah, eu insisto tanto nisso! Não sei como alguém consegue fechar a janela sem observar os tons do céu. Eu adoro quando é fim de tarde e as nuvens ficam meio rosadas, acho lindo. Me dá uma paz grande, daquelas que chegam metendo o pé na porta do coração, sem bater nem nada. A paz chega e se instala como se fosse de casa há tempos. E a chuva, tem coisa mais linda? Os pingos dançando, os raios iluminando a vida, os trovões lembrando que o tempo passa sem a gente perceber. É aí que eu vejo claramente: tem gente que desaprendeu a enxergar."
0

sábado, junho 04, 2011


Desde Muito Tempo!

"A gente precisa é de fé. E de pessoas. Porque eu me sinto meio vazia de pessoas, pessoas dessas que fazem festa na gente, que fazem a alma bater palmas. Pessoas que entendam esse meu jeito de não fazer muito alarde, de chegar sem espantar as borboletas. Eu tenho uma joaninha no dedo indicador e essa sensibilidade ardendo nos ombros desde muito tempo..."
1

sexta-feira, junho 03, 2011


O Que é Preciso é...

"É preciso não esquecer nada: nem a torneira aberta nem o fogo aceso, nem o sorriso para os infelizes, nem a oração de cada instante. É preciso não esquecer de ver a nova borboleta, nem o céu de sempre. O que é preciso é esquecer o nosso rosto, o nosso nome, o som da nossa voz, o ritmo do nosso pulso. O que é preciso esquecer é o dia carregado de atos, a idéia de recompensa e de glória. O que é preciso é ser como se já não fôssemos, vigiados pelos próprios olhos severos conosco, pois o resto não nos pertence."
4

quinta-feira, junho 02, 2011


O Arrependimento Daquilo Que a Gente Não Fez...

"Uma variante desse tipo de orgulho que, mesclada ao machismo, fica ainda pior, é a do sujeito dependente da palavra dada: ''Sou homem de uma palavra só. Olhei na cara dela e falei que eu não voltava mais pra ela e não vou voltar!''.''Mas rapaz, rapaz, você não ama essa mulher?'', diz o amigo.'' Amo, mas uma coisa não tem nada a ver com a outra! O que está em jogo aqui é a minha palavra. Olhei na cara dela e falei que podia viver sem ela... E agora vou chegar lá com que cara?Vou voltar atrás? Não vou mesmo, que não sou de dar ré em opinião minha.'' Que besteira! Na hora pode até parecer humilhante você assumir seus sentimentos, mas é melhor falar, meu amigo. Vai lá, ao encontro dela, abra o coração e diga: ''Eu falei que podia viver sem você, mas falei porque eu não tinha vivido isso antes, agora que eu tô vivendo, to vendo que é foda! Digamos que na época eu tivesse apenas um conhecimento teórico do assunto, agora eu tô mas experiente...'' Pode ser que não dê em nada esta iniciativa, mas pelo menos se tomou uma atitude em relação ao nosso desejo. Do contrário, favorecemos o surgimento de outro tipo de cárcere, e esse se dá em forma de chicote, que é o arrependimento daquilo que a gente não fez..." 
Parem de falar mal da rotina
Elisa Lucinda
Pág. 62;63
1

quarta-feira, junho 01, 2011


2 Anos e 11 Meses - Just Love!

Ninguém nasce para o outro. Amor e liberdade andam juntos. Ela é uma expressão do amor. "Dar" liberdade é confiar. O crescimento precisa de liberdade. De todas as artes, o amor é a mais sutil e precisa ser aprendida. Amor é felicidade, harmonia, saúde. Um grande amante está sempre pronto a dar amor e não está preocupado se vai receber de volta ou não. O amor tem sua própria felicidade intrínseca. Quanto mais amamos, maior a possibilidade da pessoa certa acontecer, porque o coração floresce. O amor real nos deixa felizes e harmônicos pela simples presença do outro. Amor é eternidade. Se estiver presente, cresce. Ele conhece o início, mas não o fim. Duas pessoas infelizes que se unem multiplicam sua infelicidade.

2 anos e 11 meses de Namoro e 9 meses casados! 
 Eu te amo tanto, que nem o tanto e muito juntos é Tanto! 
4