quinta-feira, agosto 04, 2011


Enquanto Ainda Estou Vivo...

Que eu não exija demais dos outros. Que eu exija demais de mim. Que eu possa dançar com os pés nos ouvidos. Que eu seja a vontade de rir. Que eu assobie para chamar a alegria. Que eu possa chorar ao assistir filmes. Que aproveite a luz do corpo para ler de noite. Que eu não seduza para confundir. Que eu seduza para iluminar. Que eu não sacrifique a confiança pela covardia. Que eu use a voz como campainha. Que eu escute minha mãe falar de seus problemas até o fim. Que eu possa brincar mais sem contar as horas. Que eu possa amar mais sem contar as horas. Que eu possa puxar os cabelos do vento. Que eu use somente as palavras que tenham sentido. Que eu aceite os conselhos da loucura. Que transforme a raiva em vontade de me entender. Que eu me levante de bom humor. Que eu lembre do início dos olhos. Que eu me lembre de ser feliz enquanto ainda estou vivo.''
1

1 Comentários:

Camila Gomes disse...

Tem selinho pra você em meu blog.
Pega, pega, pega! É de coração!
Abraços!